Publicado por: TDM | 23 de março de 2009

Lapa

“— Vamos nos preparar para o pior!”.

 

Talvez tenham sido estas as palavras ditas pelo General Carneiro a um dos seus sargentos, ao avistar o exército Maragato que vinha em direção a cidade da Lapa.

 

Num dos episódios bélicos mais importantes do Paraná, a cidade da Lapa foi cenário de violentas batalhas, entre as tropas sulistas que marchavam do Rio Grande do Sul em direção a capital brasileira, durante a Revolução Federalista de 1893 a 1895.

 

Descontentes com o governo do então Presidente Floriano Peixoto, na capital Rio de Janeiro, o exército Federalista se formou para derrubar a República, que há pouco acabara de se formar. Conhecidos popularmente como os Maragatos, este exército tomou Tijucas, e seguiam para o norte, sob o comando de Gumercindo Saraiva, Aparício Saraiva e Juca Tigre. Suas tropas avançaram também sobre Paranaguá e Curitiba (o governador paranaense temendo a invasão de Curitiba, transferiu a capital para Castro), mas sofreu uma importante oposição na pequena cidade da Lapa, que durante 26 dias, entre Janeiro e Fevereiro de 1894, sob o comando do General Carneiro, bravamente resistiu ao violento cerco empreendido pelo exército Federalista. Os combatentes a favor da República eram chamados de Florianistas ou popularmente de Pica-Paus, devido ao armamento que usavam.

 

Depois de sangrentas batalhas, onde os feridos eram levados para o Theatro São João, que estava sendo usado como enfermaria, General Carneiro é atingido por um tiro ao tentar ajudar um de seus soldados, e morre dois dias depois. Suas últimas palavras são lembradas até o hoje com prestígio heróico: “Resistamos camaradas, porque nós, soldados, não temos direitos, mas apenas deveres a cumprir, e os deveres de um soldado resumem-se apenas num único: queimar o último cartucho e depois morrer”.

 

A rendição da cidade sitiada era iminente, falta de munições e menor número de soldados, favorecia os Federalistas. Após heróica resistência dos Pica-paus, a cidade da Lapa é tomada, depois de assinada a Carta de Capitulação: “(…) Os três generais, como representantes do governo provisório da República dos Estados Unidos do Brasil, aceitam a capitulação, concedendo aos comandantes e mais oficiais da guarnição, todas as honras de guerra, tendendo a forma heróica por que defenderam a praça, rendendo-se apenas por circunstâncias especiais(…)”.

 

Graças a esta resistência, o governo de Floriano Peixoto, na capital, pode fortalecer novamente seu exército, e impedir o avanço dos Federalistas para o Rio de Janeiro, fazendo com que estes recuassem e perdessem a guerra.

 

Situada às margens do antigo Caminho de Viamão – Caminho das Tropas – a Lapa possui 235 construções históricas, que foram todas restauradas. A 70 km de Curitiba seguindo pela BR 476, a cidade de 40 mil habitantes, oferece inúmeros roteiros turísticos, além da culinária tropeira. Os museus são abertos nos finais de semana, e junto à praça principal existe uma central de informações turísticas.

 

Além do centro histórico e o Panteão dos Heróis, pode-se visitar a Gruta do Monge, que fica nas imediações. Conta à lenda, que o chamado Monge João Maria – personagem lendário da história paranaense – viveu em uma gruta perto da cidade, realizando milagres. Esta é mais uma história que faz da cidade da Lapa um lugar mágico, onde o passado e o presente se misturam nas ruas. Onde os turistas são recebidos em uma magia nostálgica de história ainda viva.

 

Originalmente publicado em: Revista Enfoque Regional. Ano II. Edição 17. Setembro de 2003. Apucarana-PR.

Anúncios

Responses

  1. ele é muito legallllllllllllllllllllll

  2. […] popular movido por ações dramáticas, música e coreografia, e que no Paraná, só temos a Lapa como mantenedora da […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: